Atuação

Atendendo as necessidades do cliente através da prestação de serviços
lic-img

A 4D Ambiental possui expertise para auxiliar seus clientes na obtenção das licenças ambientais que autorizam a localização, construção, instalação, ampliação, modificação e operação de determinados empreendimentos, bem como daquelas atividades utilizadoras de recursos ambientais consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras, além dos empreendimentos capazes de causar qualquer tipo de degradação ambiental.

Em 1986, o Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA, criou importantes dispositivos de controle ambiental, iniciando com a Resolução nº 01 que tornou obrigatória a apresentação de Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto Ambiental (Rima), para o licenciamento prévio de determinados empreendimentos, perante o órgão ambiental competente.

No entanto, outros estudos ambientais têm sido exigidos pelos órgãos ambientais para o licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, como por exemplo, o PCA - Plano de Controle Ambiental, o RCA - Relatório de Controle Ambiental, e o PRAD - Plano de Recuperação de Áreas Degradadas, entre outros, conforme previsto nas Resoluções CONAMA 001/86, 011/86, 009/90 e 010/90 sem, contudo, haver diretrizes específicas regulamentadas pelo CONAMA para a elaboração dos mesmos.

duo-img

A Due Diligence Ambiental visa avaliar os passivos e riscos ambientais de uma empresa, principalmente em processos de aquisições, fusões, falências, entre outros.

Durante a Due Diligence são avaliados aspectos ambientais relativos ao passado, presente e futuro da empresa, tais como, histórico de uso e ocupação da área, disposições de resíduos, operações e processos produtivos desativados, impactos em mananciais, riscos potenciais de contaminação do solo e da água subterrânea, licenças ambientais, multas, TACs, APPs, reservas legais, etc.

aud-img

A 4D Ambiental possui equipe experiente em auditorias ambientais para diferentes fins e já conduziu diversos projetos pelo Brasil, assessorando auditorias corporativas de grandes multinacionais, assim como empresas nacionais de diferentes portes.

A auditoria ambiental é um instrumento para identificar a existência, origem e possivelmente extensões de áreas sob impacto ambiental de uma atividade determinada. Tal instrumento embasa o modelo conceitual inicial do impacto ambiental, assim como, detalha as medidas necessárias para caracterizar, recuperar e mitigar o passivo ambiental existente.

A equipe técnica da 4D Ambiental segue de maneira integral a norma NBR 15515-1 "Passivo Ambiental em Solo e Água Subterrânea Parte 1: Avaliação Preliminar" publicada pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, bem como a norma americana ASTM 1527 que estabelece os procedimentos mínimos de identificação de passivos ambientais.

diag-img

Avaliação Ambiental Preliminar (Fase I): A Avaliação Ambiental Preliminar é realizada com o levantamento de informações históricas e inspeção técnica da área de interesse com objetivo de identificar área suspeita (AS) e áreas potencialmente contaminadas (APs). Esta fase de investigação ambiental possibilita verificar evidências ou fatos que levem a suspeitar ou a confirmar a existência de passivos ambientais.

Investigação Ambiental Confirmatória (Fase II): Baseada nas recomendações da Avaliação Ambiental Preliminar (Fase I), é realizada a Investigação Ambiental Confirmatória (Fase II) com o objetivo confirmar ou não a existência de contaminação, bem como, atualizar o modelo conceitual do impacto ambiental e em casos de necessidade, recomendar técnicas para o detalhamento das extensões do passivo ambiental existente.

Investigação Ambiental Detalhada (Fase III): O objetivo da Investigação Ambiental Detalhada (Fase III) é definir as características do contaminante, sua fonte e o respectivo modelo conceitual do impacto existente, delimitar os limites horizontais e verticais das plumas de contaminação e/ou das áreas sob impacto, determinar os volumes afetados e suas concentrações, bem como, indicar as medidas a serem tomadas no âmbito do gerenciamento do passivo ambiental existente.

Avaliação de Risco à Saúde Humana: O objetivo da Avaliação de Risco à Saúde Humana é estabelecer e quantificar o grau de risco à saúde humana a partir das concentrações das substâncias químicas presentes no ar, solo e água subterrânea local, assim como estabelecer as concentrações máximas aceitáveis (CMAs) para cada substância químicas de interesse existente.

A Avaliação de Risco à Saúde Humana fornece informações a respeito da necessidade da implementação de medidas de intervenção na área contaminada, estabelecendo metas de remediação e visando a reabilitação da área de interesse para o uso declarado.

Modelagem Matemática Hidrogeológica: São modelos matemáticos obtidos a partir de softwares específicos que possibilitam entendimentos acerca da hidrodinâmica de fluxo das água subterrânea e contaminantes no aquífero estudado.

O modelo matemático fornece ainda previsões sobre a dispersão dos contaminantes no meio estudado conforme as diferentes condicionantes existentes e subsidia informações para as medidas de intervenção no âmbito do gerenciamento de áreas contaminadas.

Monitoramento Ambiental Hidrogeoquímico: O Monitoramento Ambiental Hidrogeoquímico consiste na amostragem, acompanhamento, análises químicas e registro de informações sobre as condições qualitativas do aquífero alvo do estudo.

O monitoramento hidrogeoquímico tem por objetivo avaliar as concentrações de substâncias químicas de interesse presentes na água subterrânea e as respectivas dimensões do passivo ambiental existente no meio. Tal ferramenta avalia também a eficiência de eventuais medidas de intervenção em operação na área de interesse.

solo-img

A equipe multidisciplinar da 4D Ambiental possui grande experiência no desenvolvimento de projetos de remediação ambiental de áreas contaminadas, desde estudos ambientais anteriores para avaliar o modelo conceitual de contaminação, a hidrogeologia local e os riscos à saúde humana, bem como, estudos de viabilidade técnica e econômica, elaboração e implantação do projeto de remediação, operação, manutenção e monitoramentos para encerramento de cases com alto índice de qualidade.

A 4D Ambiental também possui larga experiência em comunicação com órgãos ambientais e demais agentes públicos e privados envolvidos no processo de remediação ambiental. As principais técnicas de remediação utilizadas são:

  • Sistemas de Remediação por Injeção de Ar/Extração de Vapores (AS/SVE);

  • Barreiras Hidráulicas;

  • Sistemas de Remediação por Extração Dupla e de Múltiplas Fases (DPE/MPE);

  • Biorremediação (Nutrient Injection/Recirculation);

  • Sistemas de Remediação por Oxidação – ISCO (H2O2 / KMnO4 e Ozônio);

  • Barreiras Reativas.

res-img

Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/2010) regulamentada pelo Decreto 7.404/2010, os geradores de resíduos sólidos que não sejam qualificados como de limpeza urbana são obrigados a elaborarem seus devidos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para demonstrar a sua capacidade de dar uma Destinação Final Ambientalmente Adequada aos seus resíduos.

A penalidade para os responsáveis pelas empresas que não cumprirem com a determinação desta lei pode começar com a perda da sua licença de operação, aplicação de multas e até mesmo pena de reclusão de até 3 anos.

Em todo o Brasil, o conteúdo dos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS deverá seguir inicialmente as determinações das Leis e Normas Federais, Estaduais e Municipais além de manter um sistema de monitoramento informativo com relatório periódicos sobre a eficiência da metodologia adotada para a destinação final dos resíduos demonstrando tecnicamente sua capacidade de gerenciamento de seus resíduos.

desco-img

Previamente ao início, realiza-se o plano de descomissionamento seguindo as seguintes etapas:

  • Determinação dos procedimentos de descomissionamento e desativação;

  • Como realizar a descontaminação dos equipamentos, limpeza de estruturas e segregação dos materiais;

  • Inclui um plano de gerenciamento de resíduos;

  • O que será feito com os equipamentos (sucateamento, reutilização, venda, etc.);

  • Realização do descomissionamento propriamente dito (retirada dos equipamentos, materiais contendo amianto, equipamentos contendo PCBs, materiais contendo mercúrio);

  • Esta etapa envolve o plano de remediação da área, caso esteja contaminada.

  • Previamente ao início, realiza-se o plano de descomissionamento;

  • Determinação dos procedimentos de descomissionamento e desativação;

  • Como realizar a descontaminação dos equipamentos, limpeza de estruturas e segregação dos materiais;

  • Inclui um plano de gerenciamento de resíduos;

  • O que será feito com os equipamentos (sucateamento, reutilização, venda, etc.);

  • Realização do descomissionamento propriamente dito (retirada dos equipamentos, materiais contendo amianto, equipamentos contendo PCBs, materiais contendo mercúrio);

  • Esta etapa envolve o plano de remediação da área, caso esteja contaminada.

tab5-img

A Descontaminação Industrial ocorre após ou paralelamente a remoção de máquinas, equipamentos e utilidades (descomissionamento).

A etapa de descontaminação envolve todo trabalho de limpeza da área, deixando-a apta para o uso pretendido no futuro.

O processo de descontaminação inclui descontaminação de pisos, paredes, solo e água subterrânea, bem como a segregação, avaliação, transporte e destinação final dos diferentes resíduos gerados durante as atividades.

demolicao-img

A etapa de Demolição de uma planta industrial ocorre após a remoção de máquinas, equipamentos e utilidades (descomissionamento), e após o processo de descontaminação da unidade em relação a pisos e paredes.

A fase de demolição, no entanto, pode ocorrer antes, durante ou após processos de descontaminação de solo e água subterrânea.

O processo de Demolição Industrial envolve a elaboração e execução de um plano adequado de gerenciamento de resíduos, visando o máximo reaproveitamento, reduzindo-se custos e ajudando na preservação do meio ambiente.

saude-img

A 4D Ambiental possui equipe multidisciplinar compostas por engenheiros, geólogos, biólogos e profissionais da área administrativa e segurança do trabalho, capazes de fornecer estudos e assessoria para empresas nacionais e multinacionais nas áreas de saúde, segurança do trabalho e meio ambiente, visando a capacitação e adequação de procedimentos em comum acordo com as legislações vigentes tanto do âmbito nacional como estaduais.